Levantamento inédito realizado pela APCD-RMC aponta que a região possui mais profissionais do que a média preconizada pela OMS como adequada ao atendimento odontológico da população

O Alto Tietê possui um cirurgião-dentista para cada 577 habitantes. O número está acima da média preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que estabelece um profissional a cada 1500 cidadãos para que a população tenha acesso adequado ao atendimento odontológico. Os dados fazem parte de um levantamento inédito realizado pela APCD-RMC (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas – Regional Mogi das Cruzes).

O levantamento do total de cirurgiões-dentistas no Alto Tietê, incluindo o detalhamento dos números por cidades, foi solicitado pela diretoria da APCD-RMC ao Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP). Posteriormente, foi realizado o cruzamento dos dados com as estimativas mais recentes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) para número de habitantes por município.

O Alto Tietê possui um total estimado de 1.523.833 habitantes e 2.639 cirurgiões-dentistas oficialmente registrados. Isso significa uma média de um profissional para cada 577 habitantes.

Os dados do CROSP indicam ainda que a maior parte dos cirurgiões-dentistas do Alto Tietê possui endereço declarado em Mogi das Cruzes. A cidade concentra 1605 profissionais, que representam mais de 60% do total de registros profissionais da região. O número coloca o município em situação de destaque, com um profissional para cada 283 pessoas.

Apenas Itaquaquecetuba, com mais de 379 mil habitantes e 226 cirurgiões-dentistas registrados, não alcança a média preconizada pela OMS, mas ainda sim possui um índice muito próximo, de um profissional para cada 1677 habitantes. Todos os demais municípios estão dentro da margem.

A segunda vice-presidente da APCD-RMC, Roberta Spinosa, explica que os números devem ser avaliados regionalmente. "O cirurgião-dentista registra junto ao CROSP um único endereço residencial ou comercial. Muitas vezes, no entanto, ele trabalha em mais de um local e mais de uma cidade. Dessa forma, os números não devem ser analisados de forma crua, por município. Os dados regionais nos mostram que o Alto Tietê tem um bom número de profissionais, o que valoriza e fortalece o atendimento da população na área da Odontologia", ressalta.

Odontologia no Alto Tietê

O levantamento realizado pela APCD-RMC junto ao CROSP indicou ainda outros números significativos no que se refere à Odontologia na região. Além dos cirurgiões-dentistas, a região ainda possui mais de 1250 profissionais, entre auxiliares e técnicos, nas áreas de Saúde Bucal e Próteses Dentárias. Além disso, há um total de 447 clínicas e 23 laboratórios odontológicos nos municípios locais, além de duas faculdades de Odonto.